MP e PM prendem 18 em operação contra o PCC no interior de SP

22/10/2012 12:47

 

Polícia recolhe computadores e documentos de uma lanchonete em Campinas (SP) na manhã desta segunda-feira. Foto: Denny Cesare/Futura Press

Polícia recolhe computadores e documentos de uma lanchonete em Campinas (SP) na manhã desta segunda-feira
Foto: Denny Cesare/Futura Press

 
Rose Mary de Souza  - Direto de Campinas

A Polícia Militar e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MP) Estadual de São Paulo, cumprem, desde as primeiras horas desta manhã de segunda-feira, 30 mandados de prisão busca e 28 de apreensão em Campinas, Sumaré, Hortolândia e Monte Mor. Segundo o MP, os acusados têm envolvimento com o Primeiro Comando da Capital (PCC), organização criminosa que atua dentro e fora dos presídios paulistas.

Até as 10h30, 18 pessoas tinham sido detidas e levadas presas para o quartel do Comando de Policiamento do Interior (CPI-2) da Polícia Militar. A polícia havia apreendido um fuzil, uma espingarda, três granadas, coletes à prova de balas pertencente a uma empresa de valores e 50 kg de drogas entre maconha e cocaína. Segundo a PM, houve um momento de tensão quando um homem, acusado de ser líder do PCC em Monte Mor, fez a mulher e a filha reféns, mas, depois do cerco da policial, ele se entregou.

Entre os procurados, está um membro de uma torcida organizada e um empresário de uma rede de lanchonete. A polícia esteve na sede da torcida e deteve dois homens, e depois foi até um condomínio de alto padrão, às margens da rodovia Campinas-Mogi Mirim.

Um balanço da operação deve ser divulgado no começo desta tarde. Por questões de segurança, os suspeitos serão encaminhados para um local ainda não divulgado.(terra)

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!